sexta-feira, 18 de junho de 2010

olhar fumegante...



vontade de amar nua
deliciosamente minha
passear minha boca, teu corpo...
sorver-te de prazer

até o extase
paixão, volúpia,
desejando-te
com fogo

esfacelado em teu ventre
aquecido por teu desejo
um sorriso entre os dentes
é hora , é o ensejo

quero mais
quero hoje
quero sempre
fumegante seu olhar

4 comentários:

Pedrinho e Iara disse...

Adorei o dragãozinho e mais ainda o poema. Intenso, imenso, quente como seu coração. Um beijo irmão

[ rod ] ® disse...

Quando o olho junta-se a serena vontade nem sempre da paz viverá. Queima as intenções com um desejo que late(ente)!

Abs meu caro.

Lai Paiva disse...

Zé que lindo ficou teu espaço repaginado. E que poema fantástico. Adorei. Bj pra tu.

Adriano Mariano disse...

... fantástico.
Adorei.
Belo blog, rapaz.