terça-feira, 30 de março de 2010

Gula de amor


tenho gula de amor
confesso, sem culpa nem pudor
sou romântico assumido
assim tenho vivido

tenho fome de amor pela vida
assim curo minhas feridas

vou escancarado
peito aberto apressado
viver o agora
o amor é sem hora

chega doce envolvente
forte e quente
arrebata os sentidos
intenso gemido

quero essa gula
coração que pula
saltita, esperneia
se entrega na areia

do mar, das estrelas, dos seus olhos...

13 comentários:

Lai Paiva disse...

Zé, coisa mais linda este poema. Muito bom. Parabéns, querido. Bj

[ rod ] ® disse...

O amor acontece no agora da razão, no não escondido nas profundezas do querer. O amor acontece, meu caro, no desejo encarnado, pungente e voraz. Ele haverá de viver aqui! abs...

Cavaleiro dos Dragões disse...

Lai
flor de carinho
obrigado querida
beijo

Cavaleiro dos Dragões disse...

Meu caro Rod
obrigado pelo prestigio
um abração

Sandra Botelho disse...

Sede de amor e gula de paixão, é assim que vivo. Belas palavras querido. Tenha dias de paz!
Bjos achocolatados

Cavaleiro dos Dragões disse...

Sandra
muito obrigado pela visita e pelo carinho
beijos

Rafaela Andrade disse...

Olá! Td bem?
É muito bom ter essa gula. Ah... se todos tivessem o mundo seria diferente.

Feliz Páscoa! Vida nova e ressureição!

Cavaleiro dos Dragões disse...

Rafaela
obrigado pelo comentário
grande abraço

Milena disse...

Olá! voltei, estou por ai! trabalhando bastante, mas aos poucos vou acompanhando vcs... Saudades!!! Bjs

Cavaleiro dos Dragões disse...

Milena querida
saudades que bom que voltou
um beijo de retorno feliz

EU SOU NEGUINHA disse...

Menino...adorei aqui,vou te linkar
beijos da Nega

Cavaleiro dos Dragões disse...

Oi Nega
bem vinda querida
um beijo

_Gio_ disse...

Faço minhas essas palavras. Sem mais!